Domingos Poéticos #1

Dizem que a paixão o conheceu

dizem que a paixão o conheceu
mas hoje vive escondido nuns óculos escuros
senta-se no estremecer da noite enumera
o que lhe sobejou do adolescente rosto
turvo pela ligeira náusea da velhice

conhece a solidão de quem permanece acordado
quase sempre estendido ao lado do sono
pressente o suave esvoaçar da idade
ergue-se para o espelho
que lhe devolve um sorriso tamanho do medo

dizem que vive na transparência do sonho
à beira-mar envelheceu vagarosamente
sem que nenhuma ternura nenhuma alegria
nenhum ofício cantante
o tenha convencido a permanecer entre os vivos

Al Berto

2 pensamentos sobre “Domingos Poéticos #1

  1. A poesia é o parente mais pobre das letras nacionais. Sou, também, pouco chegado à poesia, ainda que não inteiramente por culpa própria…
    Li com atenção este poema,é perceptível, orientado, há dentro dele o retrato de quem caminha para o fim, tendo vivido, não se sabe bem como. Mas gostei, embora o poema seja breve, com palavras sem muito tempero e bastante tristes. Al Bano foi, ao que dizem, um poeta de “corpo inteiro”.
    Um abraço amigo, Isabel
    armando sousa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s