A Alquimia do Amor

Wilson e Jane são um casal de classe média alta. Os filhos, adultos, há muito deixaram o ninho materno. Tudo corria aparentemente bem até ao dia em que acontece o ponto de viragem da vida deste casal: Wilson esqueceu-se do aniversário de casamento. A partir daí, a união dos dois que visivelmente tinha caído nas malhas da rotina começa a ser posta seriamente em causa. Wilson começa então, qual herói pejado de defeitos em busca de redenção, a tentar de todas as formas que consegue ganhar a confiança e o amor da esposa de volta.

Sobre Nicholas Sparks já tinha lido as mais variadas opiniões: que os livros são fantásticos e super românticos, que as histórias são bem contadas mas são previsíveis já que a fórmula é sempre a mesma, que os livros dele não têm ponta por onde se lhe pegue, etc. Visto que tinha alguns livros do autor na minha pilha de livros para ler deste ano, decidi pegar neste. E a minha opinião sincera é que esta obra em particular “nem é carne, nem é peixe”. Parece confuso mas passo a explicar. Em termos de enredo, é um livro interessante. Debate a problemática das relações amorosas e daquilo que é a verdadeira “assassina de relações”: a rotina (pior que essa só mesmo a traição). Quando ela se instala e os casais entram na zona de conforto, o caminho mais provável é descer até a um ponto de não-retorno fatal. São muitos os casais que enveredam por esse caminho, com o passar dos anos passam a ser dois estranhos a partilhar uma casa em que o único ponto em comum são os filhos. No que diz respeito à escrita, é um enredo fácil de seguir, com um percurso lógico e coerente. Mas neste campo, há um ponto que me desagradou. Os diálogos entre personagens estão num nível de linguagem demasiado cerimonioso. Em vários momentos comentei para mim mesma “Na vida real ninguém fala assim!”. Seria fácil para mim seguir o caminho de menor resistência e apontar o dedo à tradução mas não o vou fazer. Até porque não conheço o original. Para terminar, falo do fim da história. Completamente imprevisível, nunca me passaria pela cabeça durante a leitura tal plano tão bem arquitectado. Concluindo, esta é uma boa história que poderia ter sido melhor expressada.

Classificação: 3/5

“Mas o amor, acabei por perceber, é mais do que três palavras murmuradas antes de chegar a altura de ir para a cama. O amor alimenta-se de gestos, da devoção que pomos nas coisas que fazemos pelo outro, todos os dias.”

2 pensamentos sobre “A Alquimia do Amor

  1. o.O
    Como assim apenas três notinhas??? Hehhehe… eu não sei qual o título desse livro aqui no Brasil, isso se ele já foi lançado aqui, mas eu adoro os livros do Nicholas. Diferente de você, encontro nos livros do NS muitos assuntos relacionados à vida, à sacrifícios mas que no final vale a pena confiar. Eu pelo menos amei os livros que li do autor e na minha opinião (humilde) é um dos melhores autores sobre esse tipo de tema!

    Beijos amore!!

    • Sabe flor, eu acho que sou um pouco exigente de mais com os livros. Eles têm que ter uma fluência de história muito natural, como se fosse o autor estivesse do meu lado contando aquela experiência só para mim. Com esse, isso não aconteceu. O tema é interessante (as relações amorosas, a rotina, o reconquistar de quem se ama) mas não está contada de um jeito natural. Parece que eu estou lendo um documentário sobre aquela experiência. Daí minha nota tão baixa.
      Pelo que eu pesquisei na Internet, ele foi publicado num livro das Seleções Readers Digest com o título “O Casamento”. Edição individual ainda não existe.

      Beijos e boas leituras🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s