Vento Suão

Amigas desde a infância graças às férias de Verão passadas juntas no Alentejo, Sofia e Luísa acabam por seguir caminhos em tudo diferentes mas que, por ironias do destino, acabam por chegar à mesma condição. Sofia casou por impulso com Mateus para fugir dos pretendentes arranjados pela mãe. Mas o homem que durante o noivado se mostrava fogoso e apaixonado, cedo se revelou uma pessoa violenta. Já Luísa, num momento de rebeldia, muda-se para casa de Zé Roberto, um fotógrafo com fama de mulherengo. Depois de um desentendimento, volta para o Alentejo onde conhece aquele que viria a ser o seu marido, Duarte.
Por ser fã da escrita desta autora, decidi comprar o seu último livro mesmo sabendo que o mesmo não estava completo. O estilo de escrita é exactamente aquilo a que Rosa Lobato de Faria habituou os leitores, melodiosa, quase poética. Mais uma vez, a autora coloca figuras femininas no centro da acção como era seu apanágio. Duas mulheres que as voltas da roda da vida acabaram por separar. Apesar de incompleta, a estrutura de texto existente é coerente mas mentiria se dissesse que o ponto em que a autora deixou o enredo é satisfatório. Qualquer apreciador dos livros de Rosa Lobato de Faria dirá o mesmo, este final sabe a pouco e deixa um enorme vazio. Ficará sempre a pairar na incerteza o rumo que o enredo iria seguir. Na minha opinião, foi melhor assim. Pelo menos existe a total certeza que as palavras que encontramos neste “Vento Suão” são as de Rosinha, como carinhosamente lhe chamavam, e que era exactamente esta a história que ela queria nos contar. Depois deste livro, fica a saudade das suas palavras.
Classificação: 4/5
“Estava outra vez aquele vento sul de que a costela alentejana de Sofia não gostava, aquele vento abafado e doentio, o Suão, que levava os homens a pendurarem-se na trave ou afogarem-se no poço, que fazia as rapariguinhas suicidarem-se, que horror, que pensamentos negros, e preferiu, enquanto tocava, procurar pensar de outra maneira.”

5 pensamentos sobre “Vento Suão

  1. *-*
    Que capa bonita!! Não conheço a autora mas achei a estória interessante! Acho que até hoje existem Sofias e Luísas, né? Infelizmente….
    Espero que o destino das duas, no livro, sejam bons!! 😉

    Parabéns pela resenha flor!!
    =*

  2. Confesso que não conheço o escritor. Mas pelas pesquisas que fiz, o mesmo já não se encontra entre o mundo dos vivos. Era um escritor de prosa ou de poesia?

    Obrigada pela sua visita e boas leituras 🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s