Booking Through Thursday – Na vida real

Citando o mural de Facebook de uma amiga: “Como é que um jovem com um trabalho manual pode usar a Literatura no seu trabalho?”.
A velha questão “Onde é que eu posso usar isto no meu dia-a-dia?”. Como responderias a isto?
Grande parte das pessoas tem uma opinião semelhante, 1/3 das informações que nos fazem estudar na escola acabam por ser completamente inúteis para a profissão que cada um vai abraçar. Olhando para as aulas de Português, percebe-se que as obras designadas para leitura obrigatória são também um factor que contribuem um pouco para essa inutilidade. Contam-se pelos dedos o número de alunos por turma que realmente mostra interesse pelo livro em questão. Tanto o Plano Nacional de Leitura, como as entidades responsáveis pela execução dos planos curriculares devem, cada vez mais, adequar as leituras à idade dos alunos de maneira a cativa-los.
Pegando na questão por outro prisma, um adulto que na idade jovem foi incentivado a ler e que nutriu gosto pela mesma é, de certo modo, um adulto “melhor”. Coloco entre aspas para dar um sentido figurado à palavra. Uma pessoa que lê desde tenra idade é uma pessoa habituada a usar o cérebro. Com a leitura criam-se imagens na mente, a imaginação desenvolve-se e consequentemente a criatividade acompanha a imaginação. Com a linguagem o processo é semelhante, uma pessoa com hábitos de leitura absorve um vocabulário mais vasto e isso vai-se reflectir tanto na escrita, como na oralidade.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s