O Ano em que Zumbi Tomou o Rio

Um grupo organizado formado na favela do Morro da Barriga, Rio de Janeiro, encabeçado por Jararaca, decide levar a cabo uma revolução no sentido de devolver o poder no Brasil à comunidade negra. Para organizar e abastecer o grupo, contam com alguns antigos oficiais angolanos, entre eles Francisco Palmares. Francisco abandonou Angola no sentido de fugir às memórias terríveis do seu passado mas também para fugir de um amor que lhe roubou o sossego. Para documentar e levar ao mundo a sua luta, contam também com Euclides Câmara, um jornalista que apesar de anão, não deixa de ser astuto e corajoso no sentido de fazer perguntas que outros não têm a coragem de fazer.
Este é um relato do lado menos bonito da “cidade maravilhosa”, Rio de Janeiro. O sub-mundo das favelas é relatado com alguma frequência em serviços noticiosos mas este é um outro lado. Uma tentativa de devolver o Brasil a quem o criou. Não os Europeus, mas os descendentes de escravos negros e dos povos indígenas. Mais uma vez, a escrita assente nos sentidos de Agualusa está muito presente. As cores, os sons, os lugares… Logo na primeira página, a descrição dos pássaros a ir contra as hélices dos helicópteros dá um “cheirinho” aos leitores do tipo de imagens que este vai encontrar ao longo do livro. Mais uma vez, os livros de Agualusa continuam a não me desiludir.
Classificação: 4/5
“Ao longo da vida um homem muda de corpo muitas vezes. Estamos sempre a mudar de corpo. Crescemos, engordamos, algumas vezes encolhemos, o cabelo embranquece, perde o vigor e cai. Muita gente acredita que antes de morrermos vemos o filme da nossa própria vida, desenrolando-se vertiginosamente, desde que nascemos até aquele último instante. Se assim fosse o que veríamos seria um ser em permanente mutação, ou seja, alguém com infinitos corpos. Não parece existir nada de semelhante entre uma larva e uma borboleta, e no entanto, há sempre uma larva no passado de cada borboleta.”

3 pensamentos sobre “O Ano em que Zumbi Tomou o Rio

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s