Contos e Diário

Rui Guedes reuniu neste livro 3 blocos de contos escritos nas várias épocas da vida da poetiza e um excerto do seu diário, que representa o último ano de vida da mesma. Em Contos Esparsos, estão alguns contos que nunca foram compilados em livro e que percorrem vários anos da vida da poetiza. A título de exemplo, Florbela Espanca escreveu o conto Mamã aos 13 anos. No segundo bloco de contos, O Dominó Preto, a escrita já flui mais madura, mais bela. Já a escrita do terceiro bloco de contos, intitulado Máscaras do Destino, é profundamente marcada pela morte do irmão da poetiza, sendo o tema da morte bastante recorrente.
Nunca tinha me debruçado sobre a prosa de Florbela Espanca, pelo que decidi apostar um pouco nesse sentido. Nota-se aqui e ali que a prosa não era o registo onde Florbela exprimia melhor os seus sentimentos, mas os seus textos não deixam de ser excelentes de ler, pautados por frases enérgicas, frases belas, algumas até carregadas de erotismo. No entanto, confesso que li a maioria dos contos presentes no terceiro bloco quase que na diagonal. A constante presença do tema da morte perturbou-me, pelo que praticamente saltei esses textos.
Classificação: 4/5
“- Aqui tens estes sapatos de ferro, calça-os e caminha… Caminha sempre, sem descanso nem fadiga, vai sempre avante e nunca te detenhas, não pares nunca!… A estrada da vida tem trechos de céu e paisagens infernais; não te assuste a escuridão, nem te deslumbres com a claridade; nem um minuto sequer te detenhas à beira da estrada; deixa florir os malmequeres, deixa cantar os rouxinóis. Quer seja lisa, quer seja alcantilada a imensa estrada, caminha, caminha sempre! Não pares nunca! Um dia os sapatos hão-de romper-se, deter-te-ás então. É que terás encontrado, enfim, os olhos perturbadores e profundos, a boca embriagante e fatal que há-de prender-te para todo o sempre!”

4 pensamentos sobre “Contos e Diário

  1. Por vezes esses temas são incómodos para o leitor, principalmente se não são tratados com cuidado pelo autor. Curioso por esse conto que escreveu com 13 anos!

    Já agora, em relação à colecção da Revista VISÃO, também pensei logo em ti quando tomei conhecimento dela, acredita!

    Boas leituras!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s