Alice do Outro Lado do Espelho

Enquanto brincava com os seus gatinhos, Alice adormece e volta a ter mais um dos seus mirabolantes sonhos. Desta vez Alice entra na Sala do Espelho e vai parar a um espaço que mais se assemelha a um tabuleiro de xadrez. Para chegar ao final do tabuleiro e consequentemente se tornar Rainha, Alice teria de atravessar uma série de casas. Cada casa é mais estranha que a seguinte e as figuras que nelas habitam são igualmente estranhas, desde o Humpty Dumpty passando por um cavaleiro que não se segura na sua montada.
Segundo consta, esta história surgiu na mente de Carroll quando este ensinava Alice Liddell a jogar xadrez. Também neste livro, o nonsense reina através das conversas mais estranhas que Alice tem com personagens igualmente estranhas. Um mosquito com corpo de peça de xadrez não é muito normal, pois não? Outro aspecto que achei interessante nesta edição foram as ilustrações originais de Sir Tenniel, que dão um colorido diferente à história, apesar de estarem a preto e branco.
Classificação: 4/5

“Alice não gostava que a criticassem por isso começou a fazer perguntas:
– Às vezes não têm medo de estarem aqui plantadas, sem ninguém que tome conta de vocês?
– Temos a árvore no meio – disse a Rosa. – Para que é que achas que serve?
– Mas o que é que ela fazia se viesse alguém fazer-vos mal? – perguntou Alice.
– Arvorava – disse a Rosa.
– E dava-lhes uma galheta! – gritou a Margarida. – É por isso que os seus ramos se chamam galhos!”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s