Sem Sangue

Um médico, Manuel Roca, vive com os dois filhos pequenos numa velha casa isolada no campo. Um dia, quatro homens fortemente armados chegam à casa, ansiando vingança pela morte de muitos soldados de uma guerra que havia terminado recentemente. Para poupar a vida da filha Nina, Roca esconde-a num alçapão disfarçado por cestas de fruta. Esta assiste ao assassinato do pai e do irmão por entre as frinchas do soalho. Quando Tito a encontra dentro do alçapão, este não denuncia a sua presença e sai. Muitos anos volvidos, Nina reencontra Tito, dentro de um quiosque a vender bilhetes de lotaria. A conversa entre os dois revela até que ponto a mente humana é capaz de perdoar e superar situações tão cruéis e traumáticas.
O ponto de união de toda esta história é a vingança. Todas as personagens mais marcantes têm como objectivo vingar a morte de alguém. Esta é uma história forte. A primeira parte apresenta uma escrita muito violenta, já na segunda imperam sensações muito vivas de revolta, de vingança, de medo, de dor. Confesso que não estava à espera do final, julgava que Tito iria ter o mesmo final que os restantes três homens.
Classificação: 4/5

“Mas Tito não se calava, pôs-se a berrar cada vez com mais força, QUE RAIO FOSTE TU FAZER?, abanando Gurre como um fantoche, QUE RAIO FOSTE TU FAZER?, levantara-o do chão e não parava de o sacudir no ar, QUE RAIO FOSTE TU FAZER?, até que Salinas começou a berrar, ACABA COM ISSO, RAPAZ, pareciam três loucos, abandonados num palco às escuras, ACABA COM ISSO JÁ!”

3 pensamentos sobre “Sem Sangue

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s