Dom Casmurro

Dom Casmurro conta a história de Bento Santiago, mais conhecido no seio familiar por Bentinho, apelidado de Dom Casmurro por ser calado e introvertido. Em adolescente apaixona-se por Capítu, sua amiga de infância e vizinha, abandonando o seminário e, com ele, os desígnios traçados por sua mãe, Dona Glória, que por promessa feita aquando do seu nascimento queria que este se tornasse padre. Casam-se e tudo corre bem, até o amor se tornar ciúme e desconfiança.
É esta a grande questão que magistralmente Machado de Assis expõe ao longo de 148 capítulos: a dúvida que paira ao longo de toda a obra sobre a possibilidade de traição de Capítu, agravada pela extraordinária semelhança do filho de ambos, Ezequiel, com o grande amigo de Bentinho, Escobar.
Classificação: 5/5

“Nem eu, nem tu, nem ela, nem qualquer outra pessoa desta história poderia responder mais, tão certo é que o destino, como todos os dramaturgos, não anuncia as peripécias nem o desfecho. Eles chegam a seu tempo, até que o pano cai, apagam as luzes e os espectadores vão dormir. Nesse género há porventura alguma coisa que reformar, e eu proporia, como ensaio, que as peças começassem pelo fim. (…) O Destino não é só dramaturgo, é também o seu próprio contra-regra, isto é, designa a entrada das personagens em cena, dá-lhes as cartas e outros objectos, e executa dentro dos sinais correspondentes ao diálogo, uma trovoada, um carro, um tiro.”

3 pensamentos sobre “Dom Casmurro

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s